TERROIR

Quando nos deparamos com a paisagem alentejana, travamos conhecimento com uma nova realidade. O espaço sem fim, a imensidão das planícies ondulantes, o céu amplo de um azul imaculado, o horizonte infinito… Um terroir único onde nascem os vinhos da Pontual e que dão um novo sentido à tipicidade do Alentejo.

ÁREA

São 100 hectares de vinhas entre o Alandroal e Portalegre, separadas por castas, que dão origem a sete vinhos que personificam a alma alentejana. A enologia está a cargo do Eng.º Paolo Fiuza Nigra que acumula mais de 35 anos de experiência.

SOLOS

Os solos são xistosos e reúnem as condições ideais para as castas indígenas e outras contribuírem para um potencial único para a produção de vinhos de elevada qualidade.

CASTAS

As castas brancas plantadas são as típicas do Alentejo, como Antão Vaz, Arinto e Roupeiro. A estas juntam-se o Perrum, que também no Alentejo a sua região de maior expansão, e ainda o Verdelo, variedade muito popular na Madeira.

As variedades tintas plantadas são das mais cultivadas na região do Alentejo: Alicante Bouschet, Aragonês, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Syrah, Touriga Nacional e Trincadeira.

VINIFICAÇÃO

Nos vinhos brancos, a vinificação é feita com desengace total, prensagem a baixas pressões, decantação entre os 7ºC e os 10°C, fermentação a temperatura controlada entre os 13°C e os 15°C, conservação em lias finas.

Já nos tintos, utiliza-se o desengace total e a maceração pré-fermentativa durante 1 a 2 dias. Fermentação alcoólica com temperatura controlada a 25°C. O estágio do vinho é feito em barricas de carvalho americano ou francês consoante a casta.